Policiais da PRF matam homem negro asfixiado com bomba de gás dentro de viatura em Sergipe

Policiais da PRF matam homem negro asfixiado com bomba de g

Policiais da PRF matam homem negro asfixiado com bomba de gás dentro de viatura em Sergipe





0:00
E aí
0:02
E aí
0:04

0:06
E aí
0:07

0:09
a
0:10
matar meu Deus do céu uma careta naquela
0:15
uma caroca ligando mano
0:18
faculdade e
0:22

0:24
e
0:25
vai matar o cara
0:29
E aí
0:30
as cenas são impressionantes chamar
0:33
atenção a quantidade de fumaça que
0:34
escapa né pela porta traseira e as
0:38
pessoas estão filmando eu tô falando né
0:39
vai matar o cara e ele seguem fazendo
0:42
isso ela tava parcialmente fechada
0:45
também é possível ver as pernas do



homem
0:47
balançando enquanto ele grita dentro da
0:50
viatura dá para gente ouvir nesse
0:51
momento o grito dele tem um laudo já do
0:54
Instituto Médico Legal e diz que ele
0:56
morreu por insuficiência aguda
0:58
secundária a asfixia Genivaldo foi
1:02
abordado ontem à tarde em uma blitz na
1:04
BR 101 enquanto pilotava uma motocicleta
1:07
tem um outro vídeo que a gente vai
1:09
mostrar agora de outro ângulo gravado
1:11
por outra pessoa que presenciou essa
1:13
cena e mostra a

ção como ela

começa com
1:16
três agentes que se jogam sobre o homem
1:19
para imobilizá-lo a gente tá vendo aí é
1:22
se outro ângulo nesse momento em que os
1:24
policiais eles tentam segurar e eles
1:28
imobilizam eles sobem em e ele e começa
1:32
a fazer ali agressões ao Genivaldo e sua
1:35
antes de colocá-lo na viatura policial
1:38
ele se mobilizam ficam em cima dele os
1:40
dois policiais e a gente vê ali os
1:43
moradores até acompanhando esse momento
1:44
em que Genivaldo é

abordado

dessa
1:47
maneira o sobrinho da vítima Vale Ilson
1:50
de Jesus Viu o momento da abordagem ele
1:53
afirmou que o tio levantou a camisa e
1:55
ergueu as mãos mostrando para os
1:57
policiais rodoviários que ele não estava
1:59
armado toda a cera foi acompanhada por
2:01
dezenas de moradores com a gente pode
2:03
ver um deles chegou a faz mais
2:05
desesperado vai matar o cara aí a mulher
2:08
do Genivaldo Maria Fabiane dos Santos
2:10
diz que soube é no hospi

tal que o marido
2:13
já tinha

chegado morto a unidade ela
2:16
confirmou que ele tinha problemas
2:17
mentais e-dega o acontecimento é que
2:20
tenha sido uma fatalidade diz que foi
2:22
morto pela polícia no boletim registrado
2:24
na delegacia de Umbaúba a irmã de
2:27
Genivaldo disse que ele pegou a moto
2:29
dela
2:30
e ela também confirmou que o irmão tinha
2:33
problemas mentais a polícia de Sergipe
2:35
Civil de Sergipe investido essa morte
2:39
inclusive eles divulgaram

uma nota
2:42
eu acho que a gente pode colocar

aqui
2:44
Luiz por favor a nota da Polícia
2:46
Rodoviária Federal falando sobre esse
2:48
episódio falando que olha a data de hoje
2:51
Isso de ontem né durante a ação policial
2:53
é o homem resistiu ativamente uma
2:56
abordagem de uma equipe em razão da sua
2:59
agressividade por empregar os técnicas
3:01
de mobilização e instrumentos de menor
3:03
potencial ofensivo para sua contenção e
3:07
o indivíduo foi conduzido à Delegacia da


3:09
Polícia Civil durante o deslocamento
3:11
abordado

veio a passar mal e socorrido
3:14
de imediato ao hospital onde
3:16
posteriormente foi atendido e constatado
3:19
o óbito a equipe registrou ocorrência na
3:21
polícia judiciária que irá apurar o caso
3:23
à polícia rodoviária federal em Sergipe
3:25
lamenta o ocorrido e informa que foi
3:28
aberto procedimento disciplinar
3:30
o Guará conduta dos policiais envolvidos
3:33
a gente ver as imagens que não foi bem
3:36
assim n

é porque ele foi ali é durante
3:39
ainda abordagem dos policiais

ele
3:42
colocado no porta-malas como aconteceu o
3:44
colunista aqui do UOL Carlos Madeiro tem
3:46
mais detalhes sobre esse caso e
3:48
conversou com familiares dessa vítima
3:50
ele tá ao vivo aqui conosco o Carlos
3:52
madeira que é colunista aqui do ao e
3:54
acompanha também casos no norte nordeste
3:56
do país Olá Madeiro boa tarde para você
4:00
o que que você trouxesse para a gente
4:01
detalhes a respei

to dessa conversa que
4:03
você teve com familiares dessa vítima
4:06
é boa tarde

Fabíola eu conversei com
4:09
Alison nessa pessoa que estava com ele
4:11
no momento nós bater um papo com ele
4:13
agora inclusive ele está no velório
4:15
marcado para meio-dia agora o
4:17
apartamento e ele relata confirma a a
4:21
informação de que os policiais agiram
4:24
com imensa que começa ele acompanhou
4:26
toda a cena Elisa 10 metros e ele dá
4:28
alguns detalhes interessantes
4:30
o prime

iro ele alega que no primeiro
4:32
momento os policiais chamaram reforços
4:35
mas chegaram eram

dois chamaram mais
4:37
dois havia Claro abordagem pelo que a
4:41
gente entende não não tá muito ocupado
4:43
mas iniciais iriam fazer algum tipo
4:46
talvez de prisão dele por uso ilegal da
4:48
motocicleta e se não Taquara a nota da
4:50
PRF não deixa isso claro né irmã fala
4:52
que ele pegou a moto escondido mas não
4:54
tá quase sempre tinha que fazer
4:55
habilitação para ir sem fim

mas em
4:58
seguida quando os outros policiais
5:00
chegaram começaram essas cenas de
5:01
agressão não é

claramente colocando aí
5:04
pescoço dele debaixo do joelho nos
5:06
policiais e ele conta que tentaram
5:09
gemmas pernas dele e ela não conseguirem
5:12
passar a fita e colocarem a fita ele
5:15
tava se debatendo muito foi então quando
5:17
Levaram ele para viatura e além dos
5:20
problemas mentais que foram citados
5:22
ainda estou no mental que ele tinha é o
5:25
Alisson Je

sus dos Santos que conversou
5:27
comigo Ele fica aqui todo instante
5:29
também foi alertada o que ele

tinha
5:31
problemas cardíacos
5:32
ele não iria resistir a essa sessão de
5:35
costura dentro de uma de uma câmara de
5:38
gás criada no porta-malas da viatura
5:40
então eles alertaram e toda vez que
5:43
chegavam perto esse as mandavam se
5:45
afastar e curiosamente é uma coisa que
5:48
chama muito a atenção dos policiais
5:50
praticaram esse a diante de diversas


5:52
câmeras pedido de populares para que
5:55
parassem com isso a população tá tão
5:58
revoltada que hoje fechou a BR

em
6:00
protesto contra dessa essa atuação da
6:02
PRF E aí no caso é chegou Ele conta que
6:06
chegou a mãe dele né a irmã da vítima e
6:09
ele levou os documentos dele tentou
6:11
explicar ou então quando os policiais
6:13
Levaram ele segundo ele devagar até a
6:16
delegacia a família se dirigiu à
6:18
Delegacia e perceberam que tinha algo
6:20
errado

quando a viatura passou pela
6:22
delegacia e indo até unidade de saúde e
6:25
aí vem a cena mais talvez procurante e é
6:28
emocionante falar

isso Ele conta aqui aí
6:30
e chamou a mulher dele né Genivaldo Eles
6:34
chegaram na porta da unidade de saúde na
6:36
porta do consultório e a mulher dele não
6:40
deixaram ela entrar EA sobreposição a
6:42
porta para não fosse sua conta ele
6:44
estava na marca um policial em cima dele
6:47
fazendo uma sala e cardíaca de
6:49
ressuscitação

ou seja os policiais já
6:51
perceberam ali ele tava no outro
6:52
tentaram reanimá-lo sem sucesso e o
6:56
Jenivaldo está morto e enterrado o

corpo
6:58
dele nesse momento sobre imensa comoção
7:00
e revolta na cidade a






Policiais da PRF matam homem negro asfixiado com bomba de gás dentro de viatura em Sergipe



PRF mata homem com bomba de gás em viatura em Sergipe: Um homem negro de 38 anos morreu após passar por uma abordagem realizada por policiais rodoviários federais no município de Umbaúba, litoral sul de Sergipe. Genivaldo de Jesus Santos morreu após ser submetido a uma ação truculenta da PRF (Polícia Rodoviária Federal). No UOL News, o colunista Carlos Madeiro fala sobre o tema e traz últimas informações

#UOLNews
-------------------------
Bem-vindo ao Canal UOL! Acompanhe a programação ao vivo e todos os conteúdos com as principais notícias do dia, opinião de colunistas e entrevistas exclusivas sobre os temas mais importantes do momento.

** INSCREVA-SE NO CANAL E ATIVE AS NOTIFICAÇÕES:
http://bit.ly/2xolCQ2
MOSTRAR MAIS



ás dentro de viatura em Sergipe

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem