Entregador de aplicativo é morto em abordagem policial em Manaus | Primeiro Impacto (02/04/21)

Entregador de aplicativo é morto em abordagem policial em M

Entregador de aplicativo é morto em abordagem policial em Manaus | Primeiro Impacto (02/04/21)





0:00
com a morte de um rapaz de 21 anos que
0:03
trabalhava como entregador e não tinha
0:05
antecedentes criminais está sendo
0:08
investigada ele foi baleado por
0:10
policiais militares durante uma
0:13
abordagem aí vem duas versões a polícia
0:16
disse que o jovem estava praticando
0:18
assaltos junto com um comparsa E durante
0:22
uma abordagem ele teria reagido e
0:24
trocado tiros com os agentes só que a
0:27
folia a família não comprou essa versão
0:29
tá dizendo que era um garoto do bem



e
0:32
que foi executado numa ação desastrosa
0:35
da polícia a gente vai mostrar as duas
0:37
versões a família pede justiça veja
0:40
comigo uma profissão com passos marcados
0:44
assim pode-se caracterizar o trabalho de
0:47
um policial militar um trabalho visado
0:49
por muitos principalmente Pelas atitudes
0:52
que se mal pensadas em frações de
0:54
segundos podem mudar a vida de uma hora
0:57
para outra a polícia nem perguntou
1:00
e meteu quatro tiros do meu irmão meu
1:03
irm

ão não

resistiu e interrompeu aí a
1:06
vida de 20 anos o meu irmão o homem se
1:08
refere à abordagem que terminou com a
1:10
morte do irmão dele entre de Souza Silva
1:13
de apenas 21 anos o rapaz trabalhava
1:16
como entregador quando foi interceptado
1:18
por policiais militares nesta rua da
1:21
comunidade União região centro-sul de
1:23
Manaus entrou foi baleado e chegou a ser
1:25
socorrido pelos próprios militares até
1:28
este hospital e não resistiu aos
1:30
ferimentos


1:30

1:35
com

o coração dilacerado isso daí não dá
1:39
para mudar já aconteceu infelizmente
1:43
policiais despreparados assassinar o meu
1:46
irmão na delegacia Os PMs alegaram que o
1:48
jovem estava praticando assaltos com um
1:51
comparsa e que ambos teriam atirado
1:53
contra a guarnição uma arma municiada
1:55
foi apresentada pelos policiais mas a
1:58
versão apresentada pelos PMs não
2:01
convenceu a família do empregador que
2:03
não possui antecedentes criminais a


2:08
morte do empregador não é um

fato
2:10
isolado em fevereiro deste ano outro
2:13
policial militar foi responsável pela
2:15
morte de Felipe Cavalcante dos Santos de
2:18
21 anos jovem também trabalhava como
2:21
entregador ele foi atingido por um tiro
2:23
disparado pelo soldado da polícia
2:25
militar Tiago de Freitas Santiago O PM à
2:28
paisana perseguiu criminosos que estavam
2:31
em uma motocicleta tomada de assalto de
2:33
um amigo dele os verdadeiros
2:35
os disparos co

nseguiram fugir a morte do
2:38
jovem gerou

protestos na comunidade
2:41
Parque Mauá onde ocorreu o tiroteio no
2:44
dia seguinte a morte do empregador
2:46
militar já estava solto e novas
2:48
manifestações aconteceram
2:51
E no caso mais recente da comunidade
2:53
União nenhum dos PMs foi afastado do
2:56
serviço ou depois junto à Corregedoria
2:58
por meio de nota a Secretaria de
3:00
Segurança Pública do Estado do Amazonas
3:02
informou que em casos envolvendo
3:04
policiais

são abertas sindicâncias para
3:07
apurar as circunstâncias

das ocorrências
3:10
junto ao inquérito policial já
3:12
instaurado E se for comprovado que esse
3:15
policial cometeu algum excesso ou até
3:17
erros ele fica passível de punição que
3:21
pode chegar a ser expulso da Corporação
3:24
enquanto as medidas não são tomadas
3:27
famílias como a de Felipe e de endro
3:29
esperam apenas uma coisa nós pedimos
3:33
Justin






Entregador de aplicativo é morto em abordagem policial em Manaus | Primeiro Impacto (02/04/21)



A Secretaria de Segurança Pública de Manaus abriu um inquérito para investigar a morte de um entregador de comida ao ser baleado durante uma abordagem policial.

Endrio de Souza Silva, de 21 anos, estava trabalhando quando foi interceptado por policiais militares em uma rua da Comunidade União, no centro-sul de Manaus. Segundo os PMs, o jovem estaria praticando assaltos com um comparsa e trocou tiros com os agentes. A família contesta a versão da polícia. Endrio não tinha antecedentes criminais. O jovem chegou a ser resgatado, mas não resistiu aos ferimentos. 

Em fevereiro deste ano, um outro policial militar foi responsável pelo morte de Felipe Cavalcante dos Santos, de 21 anos. O jovem também trabalhava como entregador quando foi atingido por uma bala disparada por um soldado da PM. 

Nenhum dos agentes envolvidos na ação que resultou na morte de Endrio Silva foi afastado do serviço ou intimado a depor junto à corregedoria.
MOSTRAR MAIS



anaus | Primeiro Impacto (02/04/21)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem