Bolsonaro aparece ao lado de Tarcísio no enterro de PM morto em Santos

 MetropólesÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ex-presidente Jair Bolsonaro e governador Tarcísio de Freitas estiveram no sepultamento, no Mausoléu da Polícia Militar, na capital

 atualizado 

Compartilhar notícia

Reprodução/X
Imagem colorida traz reprodução de vídeo em que Jair Bolsonaro e Tarcísio de Freitas são vistos lado a lado em meio a um grupo de pessoas que acompanha um enterro

Metropóles/Paulo – O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) apareceu ao lado do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), na tarde de sábado (3/2), na capital paulista, na cerimônia de sepultamento do soldado da Polícia Militar Samuel Wesley Cosmo.

O PM, integrante das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), morreu com um tiro na cabeça durante operação em uma favela de Santos, na Baixada Santista, na sexta (2/2).

O enterro se deu no Mausoléu da Polícia Militar, no Cemitério do Araçá, zona oeste da cidade – local reservado para PMs mortos durante o cumprimento do dever.

Aliados do ex-presidente fizeram vídeos dele ao lado de Tarcísio e os divulgaram nas redes sociais. Bolsonaro tem na categoria policial uma de suas bases eleitorais.

Veja:

Uma bandeira do Brasil, que ficou sobre o caixão de Cosmo, foi entregue ao governador no momento do sepultamento. Uma nota em homenagem ao soldado, assinada pelo comando da Rota, foi lida no decorrer da cerimônia.

Tarcísio esteve no litoral durante a manhã, para participar da entrega de casas de pessoas que ficaram sem moradia depois dos deslizamentos ocorridos em São Sebastião, no ano passado.

No evento, ele disse que o governo “não vai descansar” até levar à Justiça o homem responsável pelo disparo.

Já o ex-presidente chegou a São Paulo para o evento vindo de sua casa em Angra dos Reis, no Rio.

Encontro com Bolsonaro após evento com Lula

Foi o primeiro encontro público de Tarcísio e Bolsonaro após o governador participar de uma cerimônia repleta de cordialidades com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), adversário do ex-mandatário.

Na sexta, também em Santos, Lula e Tarcísio firmaram cooperação para construção de um túnel entre Santos e Guarujá, e o governador deu risada quando foi convidado por apoiadores de Lula a “voltar para o PT” – Tarcísio nunca integrou a legenda, mas serviu no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) durante o governo Dilma Rousseff.

O soldado morto estava com uma câmera corporal durante a operação, e o dispositivo firmou o momento em que ele foi surpreendido por um criminoso. As imagens estão sendo usadas na investigação.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem