Sejus abre processo para investigar servidor envolvido no 8 de Janeiro

Secretaria de Justiça do DF (Sejus-DF) abriu processo para apurar a participação de servidor nos crimes de 8 de janeiro de 2023

 atualizado 

Compartilhar notícia

Igo Estrela/Metrópoles
foto colorida de 8 de janeiro quando o Palácio do Planalto foi invadido atos golpistas - Metrópoles

A Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus-DF) informou que abriu um Processo de Sindicância para apuração dos fatos sobre a participação de servidor nas manifestações violentas de 8 de janeiro de 2023, quando bolsonaristas invadiram e depredaram prédios públicos em Brasília. A ação acontece após a Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF) concluir investigações sobre a presença de funcionários públicos nos atos antidemocráticos.

Segundo a Sejus-DF, o atual processo está sendo conduzido de acordo com os princípios fundamentais do contraditório e da ampla defesa, que garante ao servidor público a oportunidade de se manifestar a respeito do caso e também proceder a sua defesa. O órgão acrescenta que o ação possui caráter sigiloso e, assim, não é possível fornecer detalhes a respeito do caso.

Investigações

CGDF concluiu as investigações sobre a participação de servidores públicos do DF nos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023. De acordo com o órgão fiscalizador, há elementos para abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra quatro dos 41 servidores públicos investigados. Os suspeitos estão lotados nas secretarias de Saúde, Educação, Justiça (Sejus) e na Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap).

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem