Politica: Menos um na disputa ao Senado pelo o DF em 2026

 Por Damião Miguel 

A decisão do presidente Lula pelo o nome do ex-ministro do STF, Ricardo Lewandowski ,para o comando do Ministério da Justiça, veio como um banho de água fria no projeto do PSB quando acreditou na efetivação do Secretário Executivo, Ricardo Cappelli, para o lugar de Flávio Dino.

  O projeto dos socialistas do DF passaria pelo o fortalecimento do nome de Capelli, interventor na segurança pública do DF, na crise do 8 de janeiro,   com isso lançá-lo na disputa pelo o GDF ou na pior das hipóteses ao senado federal em 2026.

Com a indicação de Lewandowski para o ministério da  justiça o nome de Ricardo Cappelli não será mais aproveitado nem mesmo no cargo que hoje ele ocupa na pasta ainda comandada pelo o PSB de Flávio Dino. O nome cogitado para a vaga de Cappelli seria de Manoel Carlos de Almeida Neto que assessorou Lewandowski por mais de uma década  no Supremo. 


Com a desidratação de Capelli e a sua já confirmada demissão do ministério da justiça. O PSB/DF perde a secretaria executiva do ministério da justiça e o nome que desejava para a disputa ao Senado Federal em 2026.

Esse mundo da política não gira e nem dar volta. Ele capota!

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem