Michelle processará petistas que pregam sua ‘destruição

A militante Elenira Vilela falou sobre “destruir” a ex-primeira-dama

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, presidente do PL Mulher, disse que vai processar militantes do PT por 'covarde ameaça'

Diário do Poder 

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, presidente do PL Mulher, disse que vai processar militantes do PT. As ações se dão por causa do que ela definiu como “covarde ameaça”. 

Michelle Bolsonaro publicou em suas redes sociais que os trâmites judiciais já foram iniciados.  “Informo que as ações judiciais cabíveis já foram iniciadas”, afirmou a ex-primeira-dama, no último domingo (14). “Diante do histórico violento da militância da esquerda, as medidas preventivas de segurança foram reforçadas”


Além do “aviso” oficial, a ex-primeira-dama também citou um trecho da Bíblia. Michelle compartilhou o Salmos 91, dos versos 8 ao 11. “Somente com os teus olhos contemplarás e verás o castigo dos ímpios. Pois disseste: O Senhor é o meu refúgio. Fizeste do Altíssimo a tua morada. Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordens ao teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos”. 

“Covarde ameaça” da militante 

O ex-deputado federal e ex-presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), José Genoino, durante uma live com a militante Elenira Vilela falou sobre “destruir politicamente” a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro. Segundo a petista, a destruição contra a oponente poderia se dar “quiçá de outras formas”. 

Elenira é coordenadora do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica Profissional e Tecnológica. A militante declarou a “necessidade” de agir contra Michelle em transmissão online promovida em 22 de dezembro de 2023, no entanto a crítica viralizou apenas na última semana. 

De acordo com Elenira, a Michelle é uma “força política em ascendência”, ainda segundo a petista, a esposa de Jair Bolsonaro tem “capacidade de comunicação zilhões de vezes melhor” que a do ex-presidente.

“Ela é uma carta-chave”, disse a militante petista. “E se a gente não arrumar um jeito de destruí-la politicamente, e quiçá de outras formas, jurídica, por exemplo, comprovando os crimes e tornando ela também inelegível, nós vamos arrumar um problema para a cabeça.” 

Nota de repúdio

O PL Mulher emitiu uma nota de repúdio, na última sexta-feira (12). Conforme a ala feminina do Partido Liberal, “A gravidade da ameaça proferida pela mulher filiada ao PT contra a integridade de Michelle Bolsonaro está nítida e engloba uma variedade de outras possibilidades”. 

Michelle Bolsonaro é presidente do PL Mulher desde fevereiro de 2023. A cerimônia marcou a entrada da ex-primeira-dama na política partidária brasileira. Até o momento, não há informação sobre qual cargo Michelle pode disputar e  se vai participar ativamente das eleições municipais deste ano

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem