Ibaneis apresenta resultados e metas do plano de governo em parceria com Codese-DF

Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Desde 2019, o GDF já investiu R$ 2,8 bilhões nas ações do “O DF que a gente quer, visão 2040”, e a previsão é chegar até 2026 com um investimento de R$ 5 bilhões

O Governo do Distrito Federal (GDF) e o Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico do DF (Codese) realizaram, nesta quarta-feira (06), a 2ª Reunião do Modelo de Governança 2023-2026, no auditório do Banco de Brasília (BRB). Na cerimônia, foram apresentados os resultados do plano de governo com as propostas do “O DF que a gente quer, visão 2040”, além das ações desenvolvidas e que serão implementadas ao longo do governo Ibaneis Rocha.

Desde 2019, o GDF já investiu R$ 2,8 bilhões nas ações do “O DF que a gente quer, visão 2040”, e a previsão é chegar até 2026 com um investimento de R$ 5 bilhões. Do total investido, R$ 327,27 milhões foram para Cidadania e Desenvolvimento Social, R$ 1,8 bilhões para o Desenvolvimento Urbano, R$ 361,8 milhões para o Turismo, Economia Criativa, Cultura, Esporte e Lazer, R$ 272 milhões para Sustentabilidade, Tecnologia e Inovação e R$ 36,8 milhões no Desenvolvimento Econômico.

Além dos cinco eixos que já são foco do GDF e do Codese-DF, o Eixo Brasília-Goiânia e Ride começa a fazer parte do projeto até 2026. Das 756 ações do plano de governo, 192 foram apresentadas pelo Codese-DF, e apenas 8% das apresentadas pelo Conselho foram rejeitadas pelo GDF. Para os próximos anos do governo Ibaneis, são destacadas ações voltadas para saúde, educação, segurança, economia, esporte e lazer, turismo, infraestrutura, desenvolvimento urbano e habitação.

“O trabalho do Codese se incorpora ao nosso governo, em todas as secretarias nós estamos pedindo aos secretários que tenham toda a atenção com o trabalho do Codese. Estamos espalhando esse trabalho nas diversas áreas, como por exemplo na saúde e no desenvolvimento urbano”, destacou o governador Ibaneis Rocha.

O chefe do executivo local também falou sobre a importância da parceria entre o governo e a iniciativa privada. “Temos trabalhado muito no Distrito Federal, avançando em diversas áreas como na infraestrutura e atendimentos sociais, mas nós sempre temos um olhar muito firme para a iniciativa privada. Nós damos atenção a todas as forças econômicas do Distrito Federal porque nós temos consciência de que sem os empresários nós não conseguimos avançar”, finalizou.

O secretário de governo José Humberto destacou os objetivos das ações: “Esperamos até 2040 um DF planejado, desenvolvido e com as políticas públicas principais, sobretudo saúde, educação, segurança, mobilidade urbana e uma área de desenvolvimento urbano que permita com que as pessoas vivam em melhores condições de vida”.

O secretário falou, em sua apresentação, que o GDF planeja reforçar as equipes multidisciplinares de saúde da família, ampliar o atendimento nas creches para crianças até três anos, intensificar o uso da tecnologia na solução de crimes, apoiar atletas de alto nível do DF, realizar campanhas de valorização do turismo de Brasília, pavimentar e recuperar todas as estradas do DF, elaborar plano habitacional de longo prazo e aumentar a densidade empresarial em 20%.

“Essa reunião é uma grande oportunidade de desmistificar a ideia que o governo só investe em obras. As obras são uma das áreas, mas nós investimos nas pessoas e na cidade com infraestrutura. E na área de pessoas estamos trabalhando fortemente na assistência social, na infraestrutura, na regularização urbana para trazer paz nas cidades. Estamos levando esgoto, saneamento básico, asfalto, água e energia para que essas pessoas tenham dignidade para viver”, frisou José Humberto.

De acordo com os dados apresentados pelo GDF, ao longo do governo Ibaneis já foram criadas 10 Unidades Básicas de Saúde (UBS), três estão em construção e outras quatro estão em fase de licitação, sendo elas no Incra 8, Chapadinha Brazlândia, Cidade Estrutural e Arniqueira. Além disso, mais de 2 milhões de pessoas foram cadastradas na Estratégia Saúde da Família, 282 novos médicos foram contratados, e outros 75 foram empregados pelo Programa Mais Médicos.

Um outro destaque do governo foi em relação a educação, em 2023 o GDF entregou três Centros de Ensino de Primeira Infância (CEPIS), e planeja entregar outras 14 no ciclo 2024-2026, com uma previsão de mais 8 mil vagas, sendo 7.704 no CEPIS e 1.143 para o Cartão Creche. Dessas vagas, o governo promete o dobro de atendimento no berçário I em 2024.

Desde 2019, por meio do Desenvolve DF mais de 390 escrituras foram concedidas no Distrito Federal, 50 empresas foram regularizadas e ocorreu a repactuação de cerca de R$ 4 milhões em dívidas antigas das empresas integrantes do programa. Na habitação, o GDF planeja lançar 20 mil unidades habitacionais para atender 80 mil famílias, com investimento de R$ 2 bilhões até 2026.

O presidente do Codese-DF, Leonardo Oliveira de Ávila, celebrou o momento com empresários, membros da sociedade civil e políticos locais. “A Secretaria de Governo tem dado voz ao Codese, e está monitorando todos os trabalhos de acordo com as nossas ações. É uma alegria enorme estarmos aqui para apresentarmos as nossas metas com foco em melhorar a qualidade de vida da população”.

Fonte: Jornal de Brasilia

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem