Israel diz ter matado líder do Hamas e viúva de fundador do grupo

Bombardeios de Israel à Faixa de Gaza continuam, segundo as próprias Forças de Defesa do país. Os alvos são estruturas do Hamas

 atualizado 

Compartilhar notícia

Sameh Rahmi/NurPhoto via Getty Images
Imagem colorida mostra explosão na Faixa de Gaza, após escalada do conflito com israel - Metrópoles

O conflito entre Israel e o grupo Hamas segue para seu 13º dia. Na madrugada desta quinta-feira (19/10), o exército israelense matou a viúva do cofundador do grupo, Jamila al-Shanti, e Rafat Abu Hilal, chefe militar do grupo Comitês de Resistência Popular de Gaza.

As Forças de Defesa de Israel (FDI) afirmaram que um ataque aéreo na cidade de Rafah, no sul de Gaza, matou Rafat Abu Hilal. O grupo que ele chefiava seria a terceira maior facção terrorista em Gaza, depois do Hamas e da Jihad Islâmica Palestina. E o próprio Hamas confirmou a morte de Jamila, viúva de um dos fundadores do grupo, Abdel Aziz al-Rantisi, morto em 2004.

Al-Shanti foi a primeira mulher a ser eleita ao setor político do Hamas.

Metropóles 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem