Ibaneis após arquivamento de inquérito do 8/1: “Tranquilidade”

 MPF arquivou inquérito civil que investigava Ibaneis por suposta improbidade em relação aos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023

 atualizado 

Compartilhar notícia

Breno Esaki/Metrópoles @BrenoEsakiFoto
Fotografia de rosto de homem - Ibaneis Rocha

Metropóles 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), disse que vê com “muita tranquilidade” o arquivamento do inquérito civil aberto contra ele para investigar suposto ato de improbidade administrativa em relação aos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023.

A Procuradoria da República no Distrito Federal, do Ministério Público Federal (MPF), arquivou o caso em 1º de novembro de 2023, mas o documento veio à tona três meses depois, nesta quinta-feira (1º/2). Além de Ibaneis, outras seis autoridades do DF tiveram os processos investigativos civis arquivados.

Ao chegar à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) para participar das atividades de abertura dos trabalhos legislativos de 2024, nesta quinta-feira (1º/2), Ibaneis declarou que não teve “envolvimento algum com o ocorrido em 8 de janeiro [de 2023]”.O governador ainda classificou os atos antidemocráticos como “fato lamentável”. “As pessoas estão sendo punidas pelo Supremo Tribunal Federal”, destacou.

“A gente aguarda o posicionamento da Justiça em todos os momentos. Desde o início, confiamos muito no que foi feito, no trabalho de apuração do Ministério Público. Eu estive presente lá, prestando meus esclarecimentos, juntando a documentação, juntando tudo que foi feito. Então, temos muita tranquilidade em relação ao resultado, porque sabemos que não tivemos envolvimento algum com o ocorrido em 8 de janeiro [do ano passado]”, enfatizou.

Apesar do arquivamento do inquérito civil que investigou suposta improbidade administrativa do chefe do Executivo local, Ibaneis ainda é alvo de inquérito criminal que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito das investigações dos ataques à democracia. Nesta quinta-feira (1º/2), o governador disse aguardar, também, o fim dessa apuração

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem