José Dirceu pede suspeição de Moro para se livrar de 32 anos de prisão

Defesa do ex-ministro se inspira em anulação das acusações contra Lula

O ex-ministro José Dirceu. (Foto: agência Brasil)

A defesa do ex-ministro José Dirceu se inspirou no caso do presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, para pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) novo entendimento sobre a suspeição de Sérgio Moro, desta vez no julgamento de casos da Lava Jato envolvendo o ex-ministro. Dirceu quer que se estenda sobre ele o benefício concedido à Lula, na intenção de anular duas sentenças condenatórias que chegam a 32 anos de prisão.

As condenações do ex-ministros por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro foram confirmadas pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Como a finalidade das acusações tramadas pela força-tarefa e dos julgamentos proferidos pelo então juiz Sergio Moro, em relação a José Dirceu, eram, confessadamente, fomentar e robustecer as posteriores imputações dirigidas a Lula – de acordo com o projeto político-partidário dos procuradores e do magistrado – a suspeição do referido juiz federal, reconhecida nestes autos, deve ser estendida ao requerente, determinando-se a anulação dos processos criminais a que atualmente responde”, argumentam os advogados.

Diário do poder

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem