Celina Leão reconhece epidemia de dengue no DF: “Crise grave”

A governadora Celina Leão reconheceu que há uma epidemia de dengue no Distrito Federal e declarou que o GDF está buscando soluções

 atualizado 

Compartilhar notícia

Vinícius Schmidt/Metrópoles
Celina Leão durante coletiva sobre segurança no 7 de Setembro em Brasília - Metrópoles

Durante a visita ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT), na tarde desta sexta-feira (12/1), a governadora em exercício do DF, Celina Leão, reconheceu que há uma epidemia de dengue no Distrito Federal, e declarou que o GDF está buscando soluções para reverter a situação. Segundo a governadora, na manhã desta sexta-feira (12/1), o GDF realizou uma reunião no Palácio do Buriti com os administradores regionais para tratar do tema.

Entendemos a gravidade da crise e vamos contratar mais agentes de vigilância sanitária, porque esses agentes são importantes, pois entram nas casas das pessoas. Mas todo mundo deve ajudar. A cepa veio forte, há uma epidemia, e todos nós devemos colaborar”, frisou Celina.

Ela ainda adiantou que a Secretaria de Saúde estipulou que as unidades básicas de saúde tipo 2 coloquem pelo menos 40% da mão de obra à serviço da população. “Se sentir qualquer sintoma, vá para essa unidade tipo 2 que a pessoa vai conseguir fazer a sorologia para ver se está com dengue ou não”, recomendou.

Casos

O Distrito Federal já registrou 2.189 casos suspeitos de dengue neste ano, dos quais 2.152 são tratados como prováveis. O número leva em consideração a primeira semana epidemiológica de 2024, que analisa dados até o último sábado (6/1).

De acordo com boletim, dos casos prováveis de dengues, 95,4% são residentes no DF, totalizando 2.054. Em comparação com o mesmo período do ano passado, houve um aumento de 207% no número de possíveis ocorrências de dengue em moradores da capital federal.

1

Em 2023, foram apontados 669 registros prováveis da doença. Neste ano, há infectados vindos de outros estados, principalmente de Goiás, onde houve 93 casos. O documento ressalta que os dados ainda são parciais, sujeitos à alteração, podendo ocasionar diferenças nos números de uma semana epidemiológica para outra.

Com relação à situação da dengue nas regiões administrativas, a Ceilândia apresentou o maior número de casos prováveis (765), seguida de Samambaia (142), Brazlândia (124), Taguatinga (85) e Santa Maria (50). Estas cinco regiões administrativas concentraram 56,7% (1.166) dos casos prováveis de dengue do DF.

Sintomas e tratamento

A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O vírus é transmitido pela picada da fêmea do Aedes aegypti, um mosquito urbano e diurno que se reproduz em depósitos de água parada.

Desta forma, o período do ano com maior transmissão da doença ocorre nos meses mais chuvosos. O acúmulo de água parada contribui para a proliferação do mosquito e, assim, para a maior disseminação da doença.

Os principais sintomas da dengue são:

  • Febre alta
  • Dor no corpo e articulações
  • Dor atrás dos olhos
  • Mal estar
  • Falta de apetite
  • Dor de cabeça
  • Manchas vermelhas no corpo

Como a dengue é uma doença viral, o tratamento é feito para aliviar os sintomas, por meio da prescrição de antitérmicos, ingestão de líquidos e repouso. Portanto, ao primeiro sinal dos sintomas, procure a Unidade Básica de Saúde (UBS) ou o serviço médico mais próximo de você. No DF, são 175 UBSs, sendo que 33 delas estão localizadas em zonas rurais.

Compartilhar notícia

RECOMENDADOS
Eleita a melhor cerveja zero do Brasil.
Experimente viver os melhores rolês no domingo, segunda, terça, quarta, quinta, sexta e sábado. Com Bud Zero, qualquer dia é dia! Beba com moderação.
Budweiser - Bud Zero
sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

Distrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem